Novidades

NOVAS IDEIAS EM APARATOLOGIA 13/01/2015

Barra Intrusora de Ramos (BIR)


 

Embora estejamos vivendo a grande era da ancoragem absoluta, sabemos que nem sempre é possível utilizar mini implantes para realizar um movimento de intrusão de molares. Um dos motivos pode ser a mal estabilidade dos micro parafusos em regiões com pouca estrutura óssea ou em outras situações que nem sempre é possível convencer o paciente em ser perfurado. Nas piores hipóteses, a situação financeira do paciente não viabiliza o uso deste recurso.

O Sistema esquelético desenvolvido por José Roberto Ramos, (BIR) atua exclusivamente para a intrusão de primeiros molares superiores de modo unilateral de modo bem idêntico ao modo de ação proporcionado pelos mini implantes de forma econômica e alternativa.

 

 

 

 

 

A ancoragem que sustenta a ação mecânica dos elásticos é estabelecida por meio de uma estrutura esquelética ligada aos segundos pré-molares e segundos molares no sentido vestibular e palatino no mesmo lado da extrusão. A barra transpalatina que emerge do lado oposto potencializa a ancoragem do sistema evitando assim que os segundos pré-molares e segundos molares se movimentem por intermédio da possível força de reação dos elásticos.

A força utilizada nos elásticos deve ser de 80g, conferida através do dinamômetro.