Novidades

NOVAS IDEIAS EM APARATOLOGIA 14/01/2015

Propulsor Escamoteável de Ramos


 

Propulsor Escamoteável de Ramos

O propulsor escamoteável de Ramos é um acessório que orienta o crescimento da mandíbula enquanto ocorre uma disjunção ou expansão lenta maxilar. Indicado também nos casos de classe II com maxila atrésica, ou seja, quando a maxila cruza em relação á mandíbula em posição de avanço.

Base Barra Trans-Expander / Base McNamara

A base McNamara é melhor indicada para pacientes dolicocefálicos com perfil longo; já a base barra trans-expander é indicada para pacientes braquicefálicos com sobremordida.

O propulsor é utilizado de modo semi-fixo: o paciente remove apenas para se alimentar e praticar esportes. Os tubos de encaixe do propulsor devem ser triplos, com gancho, da marca Morelli cód. 20.50.180.

Para a construção do propulsor, é necessária a tomada da mordida construtiva.

 

 

 

Observando as imagens, é possível notar que os propulsores podem ter duas formas: com encapsulamento (propulsor incolor) e sem encapsulamento (propulsor vermelho). O que define quando um ou outro deve ser utilizado é a mordida construtiva, ou seja, se ao realizar a mordida construtiva os incisivos ficarem sem o toque incisal com espaço interincisal, deve-se utilizar o propulsor com encapsulamento, que garantirá a não extrusão dos incisivos. Já em casos que for possível conquistar o toque incisal através da mordida construtiva, utiliza-se o propulsor sem encapsulamento.

 

 

 

 

 

O propulsor pode promover avanços graduais por intermédio de ativação nas alças laterias. A ativação é realizada abrindo as alças de forma simétrica nos dois lados utilizando um alicate 139.

 

 

 

Conforme mostrado nas imagens a seguir, o propulsor estende-se na região dos processos alveolares linguais no intuito de promover uma sensação de pressão neste setor. Quando o paciente sente tal sensação de pressão nos processos alveolares, seu subconsciente não permite que ele force ou retroceda os incisivos contra o propulsor, inibindo assim uma suposta inclinação vestibular dos incisivos inferiores.

 

 

 

 

 

A versão com base barra trans-expander com propulsor não encapsulado pode ser associada à mecanoterapia com braquetes de forma simultânea.

Independente de qual seja o tipo de base, McNamara ou Barra Trans-Expander,as duas podem promover disjunção maxilar ou expansão lenta dentoalveolar. O que vai diferenciar uma ação da outra é o protocolo de ativação. Ativa-se 3⁄4 de volta por dia a fim de conquistar uma disjunção, ou 1⁄4 de volta por semana a fim de obter uma expansão lenta dentoalveolar.